Trabalho remoto é tema de reunião com trabalhadores das áreas administrativas

 

 

Na última quinta-feira (07), o Sindicato realizou um encontro virtual para discutir a realidade do trabalho remoto na base metalúrgica de Canoas e Nova Santa Rita. Ainda que a maioria dos trabalhadores/as da categoria se concentre nas áreas de produção, os setores de administração e gerência vêm enfrentando nos últimos anos significativas modificações na dinâmica do trabalho, principalmente em razão da pandemia da COVID-19. Desta forma, o Sindicato convocou uma reunião com os trabalhadores da área para discutir pautas específicas para a Campanha Salarial 2022.

 

 

 

Em um breve relato de abertura, o presidente Paulo Chitolina relembrou o empenho do Sindicato em abrir tratativas para a área, principalmente sobre o tema do Home Office. Em outubro de 2020, a entidade abriu consulta virtual para mapear as condições de trabalho e renda dos trabalhadores que foram direcionados ao trabalho remoto. No formulário, buscou saber se as empresas estavam arcando com o aumento de gastos e também concedendo estrutura adequada para a realização as tarefas. Em um quadro geral, que contou com mais de 150 respostas, restou constatado que, em média, os gastos com energia, água e internet subiram 30%, bem como uma média de 21% a mais de gastos com alimentação. Ainda, muitos trabalhadores relataram falta de compromisso da empresa em conceder estrutura – principalmente mesas e cadeiras – e a totalidade dos respondentes reportou que não havia recebido qualquer ajuda de custo para suprir os gatos extras.

 

 

 

 

Na campanha salarial do ano passado, nós levamos a pesquisa para a mesa de negociações e mostramos que a realidade que os empresários estavam pintando do trabalho Home Office não era a mesma que os trabalhadores nos relataram. Com a pesquisa nós conseguimos rejeitar uma proposta muito rebaixada das empresas e encaminhar as negociações por fábrica”.

 

 

 

Mesmo com a solicitação de negociações, as empresas não abriram espaço para discutir o tema e atender a reivindicação dos trabalhadores. Como afirmou a advogada trabalhista Lídia Woida no encontro virtual, há um interesse grande por parte dos empresários em manter o trabalho remoto, porque ele representa uma economia às empresas, mas uma relutância em sentar e discutir as adequações necessárias para a modalidade.

 

 

Medida Provisória

 

 

 

Recente, uma Medida Provisória (MP 1108/22) editada pelo Governo Federal apresentou regramento para a modalidade, incluindo a possibilidade de se firmaram contratos por jornada, tarefa ou produção, e ainda, a adesão ao modelo híbrido (trabalho presencial e remoto). A advogada Fernanda Livi, que também acompanhou o encontro, esclareceu alguns pontos da MP, afirmando que o melhor caminho para os trabalhadores é a possibilidade de firmar acordos coletivos com boas garantias, o que a medida também prevê.

 

 

Mobilização

 

 

 

As assessoras jurídicas do Sindicato enfatizaram a necessidade dos trabalhadores das áreas administrativas se mobilizarem, porque as garantias somente são alcançadas com a consciência e a adesão da categoria. “No Brasil não existe lei salarial, então toda conquista econômica que vocês têm é fruto da luta do Sindicato: reposição salarial, PLR, auxílios diversos. Tudo é negociado pelo Sindicato e com o trabalho Home Office não vai ser diferente”, destacou Lídia.

 

 

 

Durante o encontro, o Sindicato reforçou e disponibilizou os canais de contato da entidade para receber reivindicações e sugestões do setor para a pauta da Campanha Salarial 2022. No encerramento, Chitolina reafirmou o compromisso com as reivindicações da área e a iniciativa da direção em buscar maior aproximação com os trabalhadores/as, como forma de estabelecer pautas de luta e garantias para o grupo na Convenção Coletiva de Trabalho.

 

 

 

No próximo dia 13 de abril, a partir das 18h30, será realizada a ASSEMBLEIA GERAL DOS TRABALHADORES, em formato híbrido, para discussão e aprovação da pauta de reivindicações. Até a data, o Sindicato está recebendo sugestões de temas que devem ser levados ao encontro por meio dos canais:

 

 

 

Whatsapp: (51) 99322.5118

Email: contato@sindimetalcanoas.org.br

 

 

 

Fonte: STIMMMEC

GOSTOU? CURTA, COMPARTILHE!