Retrospectiva 2021: um ano de solidariedade, lutas e resistência

Os últimos dois anos foram intensos para o movimento sindical brasileiro que, por conta da pademia da COVID-19, precisou repensar os campos de atuação e representação junto à classe trabalhadora. Na base metalúrgica de Canoas e Nova Santa Rita não foi diferente e, na medida em que 2020 exigiu muita comunicação virtual e adaptação por conta da necessidade de distanciamento social, 2021 permitiu a construção de campanhas solidárias, grandes mobilizações e lutas, principalmente em torno da vacina para todos os trabalhadores/as do Brasil.

 

 

 

A seguir, relembramos as principais lutas e ações da categoria no ano. Confira!

 

 

 

 

JANEIRO
Luta nacional contra a Desindrustrialização

 

 

 

O ano começou com o anúncio de encerramento da produção de veículos da Ford no Brasil, o que ocasinou fechamento nas fábricas da Bahia, de São Paulo e do Ceará. No total, segundo levantamento do Dieese, 120 mil trabalhadores (diretos e indiretos) foram impactados pelo fechamento, o que causou grande mobilização de sindicatos em todo o país, que por meio de atos chamaram a atenção para o processo de Desindustrialização que avança de forma ágil no setor.

 

 

 

IMG_7559-2

 

 

FEVEREIRO
Campanha #VacinaParaTodosJá

 

 

 

Com o anúncio das vacinas em todo o mundo, a CUT Brasil encabeçou uma grande campanha que pediu a vacinação de todos os cidadãos do país. Isso porque o Governo Federal agiu – e permanece agindo – de forma irresponsável quanto à saúde da população. Além de negar e atrasar a compra de imunizantes, fortaleceu um discurso antivacina, o que colocou em risco o país e resultou até o momento em mais de 600 mil mortes (que poderiam ser evitadas com a ampla vacinação).

 

 

 

MARÇO
Pandemia avança e é hora de adaptar

 

 

 

A situação da pandemia no Brasil no mês de março esteve crítica, motivo pela qual o Sindicato precisou interromper o atendimento presencial em sua sede durante 15 dias. No entanto, foram mantidos plantões de atendimento e ampliados os canais de comunicação da entidade, como forma de garantir o diálogo.

 

 

 

ABRIL À JUNHO
Campanha Salarial mobiliza a categoria

 

 

 

O distanciamento social foi um grande desafio para o Sindicato, que tem a tradição de estar em frente às fábricas, mobilizando presencialmente os trabalhadores. Neste sentido, a Campanha Salarial 2021 foi a primeira experiência da entidade com a mobilização virtual e certamente foi muito bem recebida pela categoria.
Com início das discussões em abril, a assembleia de aprovação da pauta foi virtual, mas foi no encontro que avaliou e aprovou a proposta final que a participação dos trabalhadores foi em peso: mais de 100 participantes na sala virtual do Sindicato. Como resultado, foi aprovado um reajuste acima da inflação e a manutenção das cláusulas sociais da Convenção Coletiva de Trabalho.

 

 

 

Além da Campanha Salarial, o Sindicato trabalhou em dezenas de negociações para firmar Acordos Coletivos de Trabalho por Fábrica (ACTs), bem como travou negociações por acordos de Participação nos Lucros e Resultados, principalmente em empresas que ainda não tinham a prática.

 

 

 

WhatsApp Image 2021-06-10 at 19.13.54

 

 

 

MAIO À JULHO
Solidariedade contra a Carestia

 

 

 

O ano de 2021 foi marcado pelo aumento da fome no Brasil. Segundo dados da Rede Brasileira de Pesquisa em Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional, mais da metade da população brasileira vive algum grau de insegurança alimentar. Por conta disso, o Sindicato buscou conscientizar a categoria, promover e participar de campanhas solidárias de arrecadação. No mês de julho, a ação promovida pela entidade arrecadou 4,5 toneladas de alimentos, graças a participação dos metalúrgicos e metalúrgicas.
A CUT-RS também mobilizou os sindicatos filiados na campanha “CUT na Comunidade”, onde semanalmente são entregues doações nas Virtualcomunidades da Capital e também da Região Metropolitana. Em Canoas, o projeto contempla 3 entidades carentes.

 

 

 

WhatsApp Image 2021-07-02 at 11.42.46

 

 

AGOSTO
Eleições do Sindicato marcam nova gestão

 

 

 

Agosto de 2021 foi o mês da eleição do Sindicato, que ocorre de 4 em 4 anos. Em razão da pandemia da Covid-19, o pleito foi realizado 100% online, em uma plataforma desenvolvida exclusivamente para a eleição. A única chapa inscrita, composta por diretores da atual gestão e novas lideranças da categoria, foi eleita com 97,7% dos votos. O novo grupo assumiu o Sindicato a partir de 1º de setembro de 2021.

 

 

 

SETEMBRO À NOVEMBRO
Retomada das mobilizações em todo o País

 

 

 

A segunda metada do ano foi marcada pela retomada das grandes mobilizações em todo o Brasil. O avanço da miséria, somado às inúmeras políticas de retirada de direitos e o descaso do Governo Federal com a pandemia, foram os motivos que inflamaram a população nas ruas.
No Rio Grande do Sul, além das chamadas nacionais de mobilização, também foi realizado o Plebiscito Popular Contra as Privatizações, que buscou saber a opinião da população sobre as privatizações promovidas pelo Governo do Estado. Ao todo, 95% dos participantes votam contra as privatizações no RS.

 

 

 

WhatsApp Image 2021-10-20 at 16.04.50

 

 

Fonte: STIMMMEC

 

GOSTOU? CURTA, COMPARTILHE!