Prestação de contas mostra equilíbrio no orçamento, sem descuidar dos investimentos para a categoria

 

Os últimos dois anos foram de muitos desafios para o Sindicato. A pandemia da COVID-19 impôs uma série de limitações para a luta sindical, além de adequações em relação à prestação dos serviços e todo o atendimento que é prestado à categoria. No entanto, apesar do período atípico na vida de todos e todas, o Sindicato se manteve ativo na construção de políticas e negociações, bem como manteve a atenção com a manutenção do patrimônio e com investimentos necessários à estrutura. Desta forma, conforme divulgação realizada anualmente, o Sindicato apresenta nesta edição do Informativo A Vez e a Voz a sua Prestação de Contas de 2021, como forma de mostrar à categoria com transparência as receitas e investimentos da entidade no exercício do último ano.

 

 

Nossa sede social

 

Estrutura de atendimento aos associado: Após um período onde o distanciamento social foi fundamental para proteger todos que frequentam a sede do Sindicato, os serviços oferecidos pela entidade – desde o atendimento médico até os plantões jurídicos – foram retomados ao modelo presencial ainda em 2021. Também, por meio das negociações coletivas, a entidade passou a disponibilizar o serviço de cálculo do tempo para a aposentadoria, a partir da aquisição do mesmo programa utilizado pela Previdência Social. Assim, todos os trabalhadores/as que desejam calcular o tempo faltante para a aposentadoria podem requerer o serviço – de forma gratuita – no Sindicato. Junto a isso, a direção encaminhou melhorias na sede social com o objetivo de dar maior comodidade e segurança aos trabalhadores, assim como garantir economia nos gastos cotidianos.

 

 

 

No que diz respeito à estrutura, a entidade providenciou a troca do telhado do Ginásio de Esportes, espaço tradicionalmente utilizado para a realização de campeonatos e jogos independentes dos grupos de trabalhadores das fábricas da base. Em uso há mais de 30 anos, a estrutura estava com goteiras que inviabilizavam os jogos em dias de chuva, além de causar danos à quadra.

 

Outro grande investimento na sede social foi a colocação das placas de energia solar. Frente ao aumento das contas de energia elétrica no país, a direção do Sindicato optou por agregar às adequações na sede uma forma sustentável e mais econômica de geração de energia. Segundo o tesoureiro Flávio Souza, o investimento será recuperado em até 4 anos, gerando economia às finanças da entidade.

 

 

Também, por exigência do CBMRS (Corpo de Bombeitos Militar do RS), o Sindicato realizou adequações do PPCI (Plano de Prevenção e Proteção Contra Incêndios). Assim, foram instaladas na sede tubulação para hidrantes, saídas e iluminação de emergência, renovação dos extintores e dos alarmes de incêndio, portas corta fogo e corrimãos. Estas adequações, assim como os investimentos na renovação do telhado e na colocação das placas de energia solar foram possíveis por meio de um empréstimo junto à CRESOL, cooperativa de crédito parceira do Sindicato.

 

 

 

Colônia de Férias

 

 

Investimento para melhorias e conservação do nosso espaço de lazer: A Colônia de Férias da categoria recebeu grandes investimentos no último ano, não somente por ser um espaço muito querido pelos trabalhadores/as, mas também porque o Sindicato compreende que a estadia no local deve sempre ser a melhor possível, com estrutura adequada e segurança. Assim, em 2021 o local teve sua pintura renovada, assim como teve toda a parte elétrica fiscalizada e corrigida. A quadra de areia, tradicional ponto de lazer dos veranistas principalmente nos finais de tarde, também foi revitalizada.

 

 

 

Outro investimento muito importante foi a adequação de banheiros para os trabalhadores/as com necessidades especiais. O espaço fica localizado na área térrea, onde os apartamentos já são preferenciais e também tem proximidade com a área de camping. Assim, é possível que se tenha maior acessibilidade e conforto para todos que buscam uns dias de descanso no litoral.

 

 

 

Por fim, atendendo uma exigência da Secretaria de Meio Ambiente de Imbé, o Sindicato realizou adequações na Estação de Tratamento do Esgoto, ampliando a capacidade hídrica da Colônia e evitando assim problemas sanitários e ambientais. Cabe destacar que todas as melhorias e investimentos praticados na Colônia de Férias foram custeados com recursos próprios do Sindicato, a partir de um planejamento rigoroso do setor financeiro.

 

 

 

 

Consciente das dificuldades enfrentadas pelos trabalhadores/as nos últimos anos, o Sindicato vem optando por não realizar reajustes no meios que compõem o orçamento (mensalidades e taxa negocial), de forma a continuar prestando todo o auxílio necessário à categoria, seja nos serviços essenciais (ambulatório médico, atendimento jurídico e administrativo), bem como nos espaços de lazer.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fonte: STIMMMEC

 

GOSTOU? CURTA, COMPARTILHE!