Escrito por

Assessoria Sindimetal

#Destaques | 03/01/2023

Nesta segunda-feira (02), primeiro dia útil de 2023, os trabalhadores da Mangels foram surpreendidos com o anúncio do fechamento da empresa. A metalúrgica de Canoas, que havia concedido férias coletivas no final do ano, justificou informando que não atuará mais no segmento de recuperação de cilindros, impactando cerca de 150 trabalhadores em 5 unidades espalhadas pelo Brasil. A surpresa é que o Sindicato não foi procurado pela direção da empresa de Canoas para discutir o fechamento e a situação dos trabalhadores, apesar dos muitos acordos firmados com a participação dos representantes dos metalúrgicos durante os últimos anos.

A notícia chegou ao conhecimento do Sindicato justamente a partir do relato dos próprios trabalhadores. No mesmo instante, diretores sindicais foram ao local e verificaram que avosos prévios já estavam sendo encaminhadas, momento em que se deu início a uma negociação que perdurou toda a manhã.

Nós fomos ao local e buscamos uma negociação mais benéfica aos trabalhadores, visto que a decisão de encerrar as atividades é praticamente impossível de ser revertida”, afirmou o diretor Antonio Munari, que também classificou como “estranha” a falta de comunicado da empresa sobre a situação. “Nós temos um histórico de negociações para estas situações em outras empresas da base, como por exemplo a Siemens, que fechou em setembro de 2020. Muitos trabalhadores dedicaram anos à empresa e é preciso ter bom senso na hora de romper o contrato, ainda mais de maneira repentina”.

Após as tratativas, restou acordado que além das verbas rescisórias, que serão acertadas na íntegra e homologadas junto ao Sindicato, todos os trabalhadores receberão o valor integral da PLR, três meses de vale-refeição e um valor adicional pelo encerramento brusco do contrato de trabalho. Ainda, terão direito a mais três meses de convênio médico e aqueles com estabilidade por acidente de trabalho permanecerão recebendo os salários até o fim do direito.

O vice-presidente do Sindicato, Silvio bica, reforçou que a negociação teve como objetivo dar o mínimo de estabilidade para que os trabalhadores possam buscam a realocação no mercado de trabalho. “Não é bom para ninguém começar o ano desta forma, mas o Sindicato buscou esta garantia e permanece junto aos trabalhadores para auxiliar como for possível”.

Estiveram junto nas negociações os dirigentes sindicais Rodrigo Boeira e Mario Almansa.

Fonte: STIMMMEC

Fontes:

Publicado em:03/01/2023

Voltar

Notícias Relacionadas