Resistência à Reforma Trabalhista em destaque nos sindicatos do Estado

Durante todo o mês de agosto, a Federação dos Metalúrgicos do RS (FTMRS), em parceria com seus assessores jurídicos, percorreu os sindicatos metalúrgicos do Estado para realizar um ciclo de debates sobre o texto da Reforma Trabalhista (Lei 13.467/17), que passa a vigorar no dia 11 de novembro. O objetivo foi conscientizar e esclarecer dúvidas dos dirigentes, para que estes possam dialogar dentro das fábricas e trabalhar a resistência da classe trabalhadora contra um dos projetos mais avassaladores do governo Temer.

 

Em Canoas, duas rodadas de conversa foram realizadas, nos dias 9 e 30 de agosto. Utilizando a cartilha elaborada pela Federação, a direção do Sindicato discutiu os principais pontos da reforma, divididos em quatro eixos: Jornada de Trabalho, Remuneração, Contrato de Trabalho e Trabalho Intermitente e Comissão de Representação dos Empregados.

 

Trabalho de base junto à categoria

A segunda etapa de ações para o enfrentamento da reforma tem ligação com o trabalho de base junto à categoria. O sindicato planeja para as próximas semanas de setembro uma série de encontros com os trabalhadores e trabalhadoras de todas as fábricas, tanto na sede da entidade quando com a realização de assembleias na porta das empresas.

 

Segundo a direção, será necessário um grande movimento de conscientização dos trabalhadores, por meio de jornais e informativos, debates e canais efetivos para tirar dúvidas. Também, será indispensável o trabalho dos dirigentes sindicais, que além do domínio da lei, serão responsáveis por uma fiscalização rigorosa no ambiente de trabalho. “A reforma foi aprovada e o nosso trabalho é fazer com que a classe trabalhadora entenda o que está por vir e construa junto à luta sindical um movimento de resistência contra a precarização e à retirada de direitos”, afirmou o secretário geral da Federação e tesoureiro do sindicato, Flavião.

 

Reforma Trabalhista

Confira a cartilha com todo o conteúdo sobre a Reforma Trabalhista.

O objetivo desta cartilha é construir um conjunto de propostas para enfrentarmos a Reforma Trabalhista. Nossa intenção é diminuir o impacto negativo que as mudanças provocam no mundo do trabalho.

Imagem cartilha

GOSTOU? CURTA, COMPARTILHE!

Visit Us On FacebookVisit Us On Youtube