Pagamento do 13º salário aos metalúrgicos injetará 304,812 milhões na economia gaúcha

Até o final de dezembro, o pagamento do 13º salário aos 92.2961 metalúrgicos da CUT-RS injetará R$ 304,812 milhões na economia gaúcha, o que corresponde a 49,5% do total pago à categoria do Estado e 4,4% do Brasil. Os dados estão no Boletim Especial sobre o 13º salário, elaborado pela subseção do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) da Federação dos Trabalhadores Metalúrgicos do RS (FTM-RS), divulgado na quarta-feira (21).

 

 

Dentre os municípios gaúchos, Caxias do Sul receberá o maior montante, concentrando 24,9% do total dos recursos, o que representa R$153,058 milhões. Seguido de Gravataí, com 8,8%, correspondente a R$ 54,16 milhões, Porto Alegre, 7,6% ou R$ 46,5 milhões e São Leopoldo, 6% equivalente a R$ 37,04 milhões.

 

 

Em relação ao Brasil, a região Sudeste responde por aproximadamente 66,9% do 13º salário estimado do setor metalúrgico, equivalente a R$ 4,7 bilhões do total. Para a região Sul estima-se que deverá ser pago 23,2% dos recursos destinados ao 13° metalúrgico. Na sequência aparece o Nordeste (4,9%); Norte (3,4%) e Centro-Oeste (1,6%).

 

 

Em comparação com 2017, houve uma queda de 8,5% no montante pago aos trabalhadores metalúrgicos cutistas, acompanhando a diminuição de 13.084 postos de trabalho.

 

 

O estudo levou em conta dados da Relação Anual de Informações Sociais (RAIS) e do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED), ambos do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), portanto são considerados apenas os metalúrgicos do mercado formal de trabalho.

 

 

Acesse o Boletim aqui.

 

 

Fonte: FTM-RS

GOSTOU? CURTA, COMPARTILHE!

Visit Us On FacebookVisit Us On Youtube