NOTA DE SOLIDARIEDADE À VEREADORA MARIELLE FRANCO

O Sindicato dos Trabalhadores Metalúrgicos de Canoas e Nova Santa Rita (STIMMMEC) lamenta a morte da vereadora Marielle Franco (PSOL-RJ) e se solidariza com os familiares e amigos. Na noite dessa quarta-feira (14), Marielle foi executada com nove tiros após sair do evento “Jovens Negras Movendo as Estruturas”, na Lapa, região central do Rio de Janeiro. No ocorrido, o motorista do veículo, Anderson Pedro Gomes, também foi morto.

 

No final do último mês, a vereadora foi nomeada relatora da Comissão que acompanha a Intervenção Federal no Rio de Janeiro. No dia 10 de março, denunciou a violência policial no bairro Acari, na zona norte da cidade.

 

Socióloga formada pela PUC-Rio e mestra em Administração Pública pela Universidade Federal Fluminense (UFF), Marielle foi a quinta vereadora mais votada no Rio nas eleições de 2016. Em sua trajetória, atuou em organizações junto às periferias cariocas, principalmente no Complexo da Maré onde foi criada, e coordenou a Comissão de Defesa dos Direitos Humanos e Cidadania da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro.

 

A categoria metalúrgica carrega o legado de Alceri Maria Gomes da Silva, mulher negra, sindicalista, assassinada na década de 70 enquanto lutava contra o Regime Militar. Passados mais de 40 anos, infelizmente as forças opressoras seguem calando aqueles que denunciam os abusos do Estado, não somente no momento presente, mas de forma constante ao longo de todos estes anos.

 

Com profundo pesar pelo ocorrido, reforçamos que a luta dos movimentos sociais precisa ser intensificada. Nós, enquanto sociedade, precisamos nos importar com vidas como a de Marielle. Já vimos esse filme antes e ele está prestes a voltar se não houver mobilização e resistência. “Para que não se esqueça, para que nunca mais aconteça”. MARIELLE PRESENTE!

GOSTOU? CURTA, COMPARTILHE!

Visit Us On FacebookVisit Us On Youtube