General Electric: trabalhadores sem auxílio farmácia a partir de março

Na tarde do último dia 05, o Sindicato realizou uma assembleia em frente à General Electric (GE) para alertar os trabalhadores e trabalhadoras de dois turnos sobre a retirada do auxílio farmácia. A empresa alega uma “padronização” de todas as filiais do grupo para reduzir custos, no entanto, os dirigentes sindicais deram o alerta que se trata de uma “experiência” que não está sendo discutida nas demais sedes pelo país.

 

Durante os esclarecimentos, o dirigente Flavio Souza, o Flavião, lembrou os companheiros de fábrica que o benefício está vigente há aproximadamente 30 anos. Na última modificação, sua abrangência foi reduzida de 70% para 50% sobre os gastos em medicamentos. “Querem economizar retirando um benefício básico, mas gastam renovando os carros da gerência”, afirmou o sindicalista, que também alertou os trabalhadores sobre um boato que visa retirar o transporte privado de ônibus e destacou os últimos tempos na fábrica. “Nós estamos nos sacrificando pela GE, fazendo horas-extras, nos deslocando de setores para garantir a permanência dos empregos. Agora é a hora de reconhecer isso”.

 

O vice-presidente Silvio Bica questionou a atitude de sempre cortar direitos e benefícios dos que ganham menos. “Por que essa padronização tem que ser para baixo, retirando direitos?”. Já o presidente Paulo Chitolina reforçou que o Sindicato tem preferência pelo diálogo, mas se necessário, irá para a luta. “Além da conversa, que é nossa intenção, nós temos a justiça e se precisar iremos apelar para garantir a permanência do direito”.

GOSTOU? CURTA, COMPARTILHE!

Visit Us On FacebookVisit Us On Youtube