Dia 14 é GREVE GERAL: Movimentos de organização e mobilização avançam

 

Com a convocação da GREVE GERAL para o próximo dia 14 de junho, centrais sindicais, estudantes, professores, lideranças políticas e dos movimentos sociais agitam a articulação de mobilizações, tanto na Capital quanto na região metropolitana de Porto Alegre.

 

Em reunião no dia 04 de junho, a Central Única dos Trabalhadores tirou ações de conscientização na Capital, como a entrega de panfletos informativos do movimento grevista nos bairros, a circulação de carros de som com veiculação de áudio chamando para a greve geral e a montagem de bancas no centro da cidade para distribuição de material.

 

“As grandes manifestações em defesa da educação, promovidas nos dias 15 e 30 de maio, retomaram o protagonismo da juventude no cenário político e contribuíram para tirar a greve geral da clandestinidade, uma vez que a mídia hegemônica, comprada pelo mercado financeiro, ignora a resistência contra a reforma da Previdência”, afirmou o presidente da CUT-RS, Claudir Nespolo.

 

Comitê Sindical Popular de Canoas organiza o dia na cidade

 

No dia 03 de junho, o Comitê Sindical Popular Contra a Reforma da Previdência de Canoas mobilizou ampla reunião com os principais sindicatos da cidade. Na ocasião, lideranças dos metalúrgicos, rodoviários, metroviários, estudantes, aeroviários, aposentados, petroleiros e dos partidos políticos da região lançaram ideias para o dia 14 na cidade. Além de mobilizar as categorias para cruzarem os braços pela Greve Geral, o grupo irá distribuir material informativo nas estações da trensurb e dos ônibus da cidade. Também, irá rodar com carros de som informando o movimento grevista e mobilizando toda a população a apoiar.

 

“Canoas tem realizado mobilizações expressivas nos últimos anos com a unificação dos movimentos pelo Comitê Sindical Popular. Em março de 2017 levamos milhares às ruas contra a Reforma da Previdência do Temer e no dia 15 de maio, demos todo o apoio aos estudantes e professores da cidade que fizeram um grande ato em defesa da educação. Agora, vamos ampliar ainda mais os apoios e transformar o dia 14 em uma data histórica para a cidade, com mobilização total contra as políticas do atual governo”, afirmou o presidente dos metalúrgicos, Paulo Chitolina.

 

O grupo organizou nas redes sociais um evento convocatório para a greve, onde serão publicados materiais e informações sobre as mobilizações do dia 14 na cidade. É possível encontrar o evento fixado no início da página do Sindicato no facebook. Acesse facebook.com/sindimetalcanoas e participe!

 

Fonte: Rita Garrido – STIMMMEC

GOSTOU? CURTA, COMPARTILHE!

Visit Us On FacebookVisit Us On Youtube