Coronavírus: Sindicato negocia medidas para a categoria metalúrgica

Desde o início da semana, o Sindicato dos Metalúrgicos de Canoas e Nova Santa Rita articula reuniões e estratégias para contemplar os trabalhadores/as da base frente à ampliação de medidas para conter os contágios por COVID-19 (Coronavírus). Algumas empresas buscaram ajuda junto à entidade, que orientou em um primeiro momento pela liberação de quem integra os grupos de risco.

 

 

Em conjunto com a assessoria jurídica e Federação dos Metalúrgicos do Rio Grande do Sul (FTM-RS), reuniões e conversas com os sindicatos patronais foram realizadas. Até o momento, não há qualquer definição conjunta que estipule o fechamento integral e temporário da indústria nos municípios.
O Governo do Estado, em decreto publicado nessa quinta-feira (19), determinou que os municípios devem adotar medidas necessárias para a prevenção e o enfrentamento à epidemia. Em relação à indústria, o Art. 3º, inciso V do decreto aponta que é preciso:

 

 

“determinar que os estabelecimentos comerciais e industriais adotem sistemas de escalas, de revezamento de turnos e alterações de jornadas, para reduzir fluxos, contatos e aglomerações de trabalhadores, bem como implementem medidas de prevenção ao contágio pelo COVID 19 (novo Coronavírus), disponibilizando material de higiene e orientando seus empregados de modo a reforçar a importância e a necessidade: a)da adoção de cuidados pessoais, sobretudo da lavagem das mãos, da utilização de produtos assépticos durante o trabalho, como álcool em gel setenta por cento, e da observância da etiqueta respiratória; b)da manutenção da limpeza dos instrumentos de trabalho”.

 

 

Com base no decreto, o Sindicato pretende articular nos próximos dias diálogo com a prefeitura do município e o SIMECAN para atender a necessidade de prevenção e enfrentamento junto às empresas da base que ainda não adotaram medidas frente à crise.

 

 

O Sindicato, em regime de plantão, continua atento às necessidades da categoria e à disposição para atender e acolher os relatos de trabalhadores/as da base. Ainda que a sede esteja de portas fechadas, dirigentes estão trabalhando em expediente interno para atender todos e todas.

 

Fonte: STIMMMEC

GOSTOU? CURTA, COMPARTILHE!

Visit Us On FacebookVisit Us On Youtube