Convenção Coletiva, reajuste salarial, benefícios e auxílios: É HORA DE (RE)CONHECER O TRABALHO DO SINDICATO!

 

No mês de maio o Sindicato ouviu a categoria, via pesquisa de opinião, para saber um pouco mais sobre a atuação junto à base. No total, mais de mil trabalhadores(as) preencheram o formulário e participaram do levantamento, que teve como resultado mais significativo o reconhecimento da Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) e o entendimento da importância das lutas travadas pela entidade, em especial, contra a Reforma da Previdência. Mas, mesmo reconhecendo, você sabe como este trabalho é possível?

 

Mais de 85% dos participantes da pesquisa consideram os acordos previstos na CCT importantes ou muito importantes. O instrumento, que é composto por 64 cláusulas, é formulado e atualizado por meio de negociações entre o Sindicato e os representantes das empresas (Simecan). Desse acordo feito anualmente, em conjunto com o departamento jurídico, é que surgem cláusulas como as que preveem o reajuste salarial e um piso para a categoria metalúrgica; auxílios escolar, creche e funeral; quinquênio; estabilidade pré-aposentadoria; adiantamento de 13º salário nas férias; homologação das rescisões de contrato no Sindicato; entre outros tantos benefícios.

 

Vale lembrar que a Constituição Federal de 88 prevê, nos artigos 7º, XXVI e 8º, VI, a obrigatoriedade das entidades sindicais participarem nas negociações coletivas de suas respectivas categorias, representando-as. Logo, ao negociar para todos os trabalhadores da base, e não somente aos associados(as), o Sindicato cumpre um dever constitucional.

 

O apoio às lutas também foi expressivo na pesquisa. Mais de 80% da categoria aprova mobilizações contra políticas de retirada de direitos, em especial, a Reforma da Previdência. No entanto, as mobilizações exigem organização, deslocamento e confecção de materiais informativos e de divulgação, pontos que foram enfraquecidos com a retirada dos meios de sustentação dos sindicatos.

 

O presidente Paulo Chitolina lembra que a atuação do sindicato em proximidade com a política partidária é de extrema importância para conquistas e à preservação dos direitos dos trabalhadores. “O sindicato faz a luta não somente no cotidiano do trabalhador, por um salário melhor ou benefícios, mas também no cenário Municipal, Estadual e Nacional, buscando preservar direitos muitas vezes retirados no Congresso ou no Senado. Esta pressão é fundamental para os trabalhadores, porque a política partidária faz parte da sociedade e influencia na vida de todos”.

 

GOSTOU? CURTA, COMPARTILHE!

Visit Us On FacebookVisit Us On Youtube