Contas de luz têm reajustes acima da inflação e eletricitários protestam

De janeiro até julho de 2018, a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) já aprovou reajustes e revisões tarifárias de diversas distribuidoras de todas as regiões do País. E assim como os reajustes constantes nos preços dos combustíveis, o governo golpista e ilegítimo de Michel Temer (MDB-SP) vem aplicando pesadas penalidades ao povo brasileiro na conta de luz, especialmente para a camada mais pobre da população que sempre arca com os maiores prejuízos, já que quanto menor é o salário, maior é o rombo para pagar as contas no fim do mês.

 

 

Em maio último, o Portal CUT publicou os índices de reajustes nas contas de luz dos consumidores. Os impactos nas contas de milhões de brasileiros variavam de 5% a 25,87% – um valor muito acima do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (IPCA) deste ano (3,65%).

 

 

Apenas dois meses depois, voltamos a analisar os novos aumentos autorizados pela equipe de Temer e os reajustes acima da inflação continuam. Os recentes aumentos nas contas de energia elétrica para os consumidores residenciais chegam a variar entre 9% e 21% na maioria dos municípios brasileiros.

 

 

De norte a sul do País, diversas distribuidoras de energia reajustaram os valores das contas. Milhões de famílias de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Paraná, Rio Grande do Sul, Tocantins, Sergipe e Distrito Federal já estão pagando bem mais caro pela energia consumida.

 

Fonte: CUT

GOSTOU? CURTA, COMPARTILHE!

Visit Us On FacebookVisit Us On Youtube