Com ginásio lotado, torneio de futsal termina em festa no Sindicato Metalúrgico

A noite quente do último sábado (15) foi marcada pelo encerramento do XIX Campeonato Aberto dos Metalúrgicos, competição que há mais de dois meses vinha sendo realizada no ginásio do Sindicato dos Trabalhadores Metalúrgicos de Canoas e Nova Santa Rita. Após sessenta partidas entre associados de diversas empresas da região, muitos familiares, amigos e torcedores presenciaram a premiação dos campeões e as homenagens aos melhores participantes.

 

A Chaleira se consagrou campeã do torneio após decisão contra o time da Litrão, jogo que terminou em 2 x 1. A equipe vencedora entrou em quadra com Roberson Trindade, Matheus dos Santos (apelidado como Teteu), Wesley da Silva, Jorge Júnior (Perdigão) e Renan Donato. Leonardo Passos, Lucas Rodrigues, Samuel de Oliveira e Luís Ramon entraram no decorrer do jogo. O resultado veio de uma ampla vantagem marcada antes do segundo tempo, a Chaleira foi para o intervalo com 2×0 a favor, gols de Wesley, aos 4 minutos; e Perdigão, aos 15. Faltando apenas dois minutos para o encerramento da partida, Litrão marcou o seu único gol (Anderson Rosa).

 

Antes da final, a disputa pelo terceiro lugar na competição abriu a noite de jogos. Com um placar elástico de 6×2, a Kamikase levou para casa a medalha de bronze após derrotar a S.S. Futsal. Mas a organização de Faustão Scherer e comissão não ficou apenas limitado à tais premiações. O público presente ainda pode aplaudir Fernando Fortes (S.S. Futsal), considerado o melhor técnico; Teteu (Chaleira), o atleta destaque do campeonato; Alex Lorran (Litrão), eleito atleta revelação; Anderson Rosa (Litrão), o goleador com 16 gols; e os irmãos Jackson e Maicon de Oliveira (ambos da Kamikase), os goleiros menos vazados.

 

Faustão Scherer, chefe da comissão organizadora deste e de diversos outros campeonatos disputados no Sindicato, agradece a todos os participantes, atletas ou torcedores, que contribuíram na arrecadação de mais de 220kg de alimentos não perecíveis.  A doação foi entregue à Igreja do Evangelho Quadrangular, que distribuirá entre famílias carentes. O agradecimento cabe também a entidade que tornou isso possível, ao presidente do Sindicato Paulo Chitolina e à equipe de arbitragem, que em momento algum deixou que a competição saísse do rumo correto. “Respeito não se compra, se conquista. Isso conquistei ao longo dos vinte anos que trabalho no ginásio do Sindicato. Então todos os participantes chegam aqui com respeito às diferenças, disciplina e seguindo o regulamento”, conclui.

 

Texto: Matheus Leandro – STIMMMEC
Fotos: Seu Time na Rede, álbum completo em https://bit.ly/2EvR9lv

 

 

GOSTOU? CURTA, COMPARTILHE!

Visit Us On FacebookVisit Us On Youtube