Chico Buarque recebe Prêmio ‘CUT Democracia e Liberdade Sempre’

O auditório Patativa do Assaré, na Escola Nacional Florestan Fernandes (ENFF), em Guararema, ficou pequeno para abrigar tantos personagens que fazem parte da luta pela redemocratização do País e que acompanharam a simbólica homenagem da CUT ao cantor e compositor Chico Buarque, com a entrega do prêmio CUT Democracia e Liberdade Sempre.

 

Ao lado do ex-presidente Lula, com quem protagonizaria o clássico do dia na inauguração do campo de futebol ‘Dr. Sócrates Brasileiro’, do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), Chico Buarque ouviu o público cantar em coro a música Apesar de Você e recebeu o prêmio CUT na categoria personalidade de destaque na luta por democracia, cidadania e direitos humanos.

Vagner Freitas, presidente nacional da CUT, ao lado do presidente da CUT-SP, Douglas Izzo, entrega prêmio ao Chico Buarque (foto: Roberto Parizotti)

Vagner Freitas, presidente nacional da CUT, ao lado do presidente da CUT-SP, Douglas Izzo, entrega prêmio ao Chico Buarque (foto: Roberto Parizotti)

 

“Que este troféu, Chico, possa representar a esperança de todo o povo brasileiro na retomada da democracia em nosso país, do Estado Democrático de Direito, e que o Brasil possa ter condições de ser um país justo e democrático para todos nós brasileiros e brasileiras”, disse o presidente da CUT, Vagner Freitas, ao passar o troféu símbolo do prêmio ao grande vencedor Chico Buarque (confira aqui o vídeo transmitido ao vivo).

 

O cantor dedicou o prêmio a todos os artistas que, na década de 1970, ainda durante a ditadura militar, se aproximaram do movimento sindical, sobretudo do novo sindicalismo que aflorava na região do ABC, antes mesmo da fundação do PT e da CUT.

 

“Lembrei-me agora de Vinicius de Moraes recitando o poema um ‘Operário em Construção’. Conheci Lula em São Bernardo ainda naquela época. Nosso vínculo antecede a criação do PT, da CUT, então estou muito feliz e agradeço muito a vocês”, relembrou Chico, ressaltando a importância de a homenagem ter ocorrido na ENFF, a escola nacional de formação do MST, que teve a ajuda dos artistas no início da sua construção.

 

“Eu estou muito feliz e orgulhoso com este prêmio, especialmente por ser aqui na Florestan Fernandes, porque, de certa forma, nós ajudamos a criar a escola por intermédio de Sebastião Salgado”, contou, referindo-se à obra do fotógrafo, cuja venda foi revertida como contribuição para a construção da escola.

 

Feliz e emocionado, Chico encerrou sua fala de forma bem humorada, recordando-se do fato de que o Dr. Sócrates, o homenageado do dia com a inauguração do campo em seu nome, “jogou uma temporada no glorioso Politheama antes de se aposentar na carreira”, disse, em referência ao seu time de futebol, que jogaria a tão esperada partida de estreia.

 

Secretário de Cultura da CUT, José Celestino, o Tino, fala sobre a importância da premiação (foto: Roberto Parizotti)

Secretário de Cultura da CUT, José Celestino, o Tino, fala sobre a importância da premiação (foto: Roberto Parizotti)

 

 

Para o secretário de Cultura da CUT, José Celestino Lourenço, o Tino, a data foi especial, pois a homenagem da Central ocorreu justamente em um dia em que a cultura estava sendo vivida e sentida por todos militantes ali presentes.

 

“Foi um dia histórico! Unimos política, futebol, música e cultura”, comemorou Tino, destacando a importância da cultura na formação política e social do povo brasileiro.

 

 

 

“E a CUT, reafirmando o princípio de lutar contra a opressão e mantendo viva a chama dos valores que sempre estarão presentes na alma do povo brasileiro, Democracia e Liberdade, homenageou o companheiro e cidadão Chico Buarque neste grande dia”, completou.

 

 

Prêmio CUT
A Central Única dos Trabalhadores passou a promover o Prêmio ‘CUT Democracia e Liberdade Sempre’ para homenagear homens, mulheres e instituições que dedicaram – e dedicam – sua jornada de luta em defesa da democracia e da dignidade humana. O manifesto de lançamento, como lembrou durante a premiação o presidente da CUT, Vagner Freitas, ocorreu no dia 13 de dezembro de 2010, em um ato público no Rio de Janeiro, justamente no dia em que foram completados 42 anos do Ato Institucional nº5 (AI-5).

 

A inauguração do campo

 

time-politheama

Escalação do Politheama para o clássico de inauguração do campo ‘Dr. Sócrates’ (foto: Ricardo Stuckert)

 

Logo após a premiação, Chico Buarque, ao lado de Lula e diversas lideranças políticas e sociais, foram se aquecer para a tão esperada partida de estreia do campo ‘Dr. Sócrates Brasileiro’.

 

O jogo histórico também se tornou um ato de desagravo ao companheiro Luiz Inácio Lulada Silva, que, segundo os jogadores e a torcida, sofre uma injusta perseguição política, midiática e, mais recentemente, judicial. O próprio juiz da partida, Juca Kfouri, advertiu o ex-presidente antes de começar o jogo, dizendo que se tornaria o Juca Moro e que o “tal de Lula” já tinha a ciência de que começaria o jogo advertido.

 

Para a alegria da torcida, Lula marcou o gol e jogou a camisa para a galera, que foi ao delírio. A perseguição veio logo na sequência, quando foi expulso de campo pelo juiz, sob protestos da torcida: “Volta Lula! Volta Lula!”

 

Confira a cobertura completa da partida feita pela Rede Brasil Atual e no minuto a minuto do Brasil de Fato.

 

Fonte: CUT

GOSTOU? CURTA, COMPARTILHE!

Visit Us On FacebookVisit Us On Youtube