Bons resultados na indústria e repasse zero aos trabalhadores

Os resultados da produção industrial gaúcha foram bastante positivos em abril, superando a média nacional. A variação ante o mês de março foi de 2,2%, em relação a abril de 2017 houve um crescimento de 11,4% e no acumulado do quadrimestre 3,4%.

 
No levantamento feito pelo Dieese, os índices dos maiores crescimentos no Estado, no comparativo mensal, ocorreram em fabricação de bebidas (80,4%), fabricação de veículos automotores reboques e carrocerias (36,5%), fabricação de produtos de minerais não metálicas (26,2%), e fabricação de produtos de metal (19%). Dentre as atividades da indústria metalúrgica, destaca-se ainda o crescimento de 11,8% na metalurgia, e 7,9% na fabricação de máquinas e equipamentos.

 
Segundo o boletim informativo do sindicato patronal, SinMetal número 57 – de março de 2018, o faturamento real do segmento metal mecânico, em 2017, cresceu 9,5%. Além disso, dados do IBGE apontam para a continuidade da recuperação da produção da industrial tanto no Brasil quanto no Rio Grande do Sul.

 
Diante desses dados, você pensa que devemos aceitar um reajuste de 1,69%? Nós, trabalhadores, sentimos no último ano o aumento do custo de vida. Muitos itens básicos tiveram um reajuste muito além de 1,69%, como o gás de cozinha (12,17%), energia elétrica (9,36%), vestuário (2,58%), gasolina (17,84%), etanol (12,74%), saúde e cuidado pessoais (3,87%) e creche (8,65%).

 
Entenda:

 
Para a Campanha Salarial dos Metalúrgicos da FTM/RS-CUT utilizamos como parâmetro o Índice Nacional de Preços do Consumidor (INPC) acumulado 12 meses, de maio do ano anterior até abril do ano vigente. O reajuste deveria pelo menos recompor o poder de compra da classe trabalhadora durante o período.

 
O INPC é composto por nove grupos de produtos e serviços: Alimentação e Bebidas, Habitação, Artigos de residência, Vestuário, Transportes, Saúde e cuidados pessoais, Despesas Pessoais, Educação e Comunicação. No período analisado, apenas três itens apresentaram variação negativa. Os demais variaram acima do índice geral e isso faz com que as pessoas sintam de maneira muito mais intensa essa variação de preço do que apenas o índice apresentado, de 1,69%.

 

 

Fonte: STIMMMEC

GOSTOU? CURTA, COMPARTILHE!

Visit Us On FacebookVisit Us On Youtube